Os benefícios de Spirulina. O que é Spirulina, o que é Spirulina e o que Spirulina ajuda

0

O consumo da Spirulina confere vários proveitos em termos de saúde e boa forma. Neste item, além de abordarmos esses benefícios da Spirulina, entenderemos o que é leste superalimento, para que serve, muito porquê apresentaremos algumas dicas quanto ao seu uso.

O que é a Spirulina?

Embora ela seja conhecida porquê uma alga verde-azulada, a Spirulina na verdade é uma cianobactéria. Trata-se de uma bactéria fotossintetizante, que vive em lagos e rios de pH saliente, extremamente nutritiva (podendo ser consumida pelos seres humanos e outros animais).

Os astecas já a utilizavam porquê manjar e, com a NASA sugerindo seu cultivo e consumo aos astronautas em missões espaciais de longa duração, a Spirulina voltou a se popularizar.

As variedades mais comercializadas de Spirulina são a Arthrospira platensis, a mais amplamente distribuída, sendo encontrada na África, Ásia e América do Sul, e a Arthrospira maxima, na América Mediano.

Para que serve a Spirulina?

A Spirulina é um manjar completo, rica em vários nutrientes, que pode ser utilizado porquê suplemento dietético (inclusive para evitar a fome).

A Spirulina também serve de manancial selecção de proteína (ela tem texto proteico maior do que a própria mesocarpo vermelha), o que ajuda a complementar a dieta dos vegetarianos.

As apresentações da cianobactéria mais comuns, em se tratando de consumo humano, são os comprimidos, as cápsulas e o pó. Vale primar que ela também pode ser utilizada porquê substância de medicamentos tônicos. A Spirulina em flocos é mais usual nas formulações de rações para peixes.

Perfil Nutricional

Para se ter uma teoria do quão nutritiva ela é, uma colher de sopa de pó sequioso de Spirulina (7 g) fornece 20 calorias e contém:

  • 4 g de proteínas (e contempla todos os aminoácidos essenciais), 1,7 g de carboidratos, 0,3 g de ligamento e 1 g de gordura (contendo ácidos graxos ômegas 6 e 3 na proporção de 1,5:1);
  • 21% das recomendações diárias de cobre, 11% das de ferro, 7% das de manganês e 3% das de potássio, magnésio e sódio;
  • 15% das de riboflavina, 11% das de tiamina, 4% das de niacina e 2% das de ácido pantotênico, ácido fólico, vitaminas K e E.

Uma salvaguarda importante a ser feita é que, ao contrário do tem sido divulgado no mercado, a Spirulina não é manancial de vitamina B12. A cianobactéria apresenta a pseudovitamina B12, que é biologicamente inativa em humanos.

Benefícios da Spirulina para a saúde e boa forma

1. A Spirulina ajuda a emagrecer

A deficiência de nutrientes em universal estimula uma maior ingestão de mantimentos, porquê uma tentativa do nosso corpo se abastecer daquilo que está faltando. Por si só, leste já é um poderoso motivo para você passar a consumir a Spirulina e com isso evitar o lucro de peso (ela supre uma boa secção das nossas necessidades nutricionais diárias e sem alongar quantidades significativas de calorias para isso.)

Os benefícios da Spirulina em prol do emagrecimento também são proporcionados pelo seu grande teor de proteínas, cuja digestão é lenta o que faz você se sentir mais saciado, reduzindo o gosto.

2. Boa para os músculos

O cume texto de proteínas também faz da Spirulina um coligado daqueles que desejam lucrar tamanho magra, já que leste é um macronutriente fundamental para a construção e a reparação do tecido muscular.

Outrossim, a cianobactéria apresenta compostos com atividade antioxidante (compostos fenólicos, tocoferóis, betacaroteno, ficocianina etc), o que parece moderar a fadiga muscular (os danos oxidativos induzidos pelos exercícios são um dos principais fatores para a ocorrência da mesma).

De concordância com dois estudos, a Spirulina ajuda a aumentar a resistência, isto é, ela aumenta o pausa de tempo que as pessoas levam para se sentirem fatigadas. Já outra pesquisa, feita com atletas universitários, relata que a suplementação com a cianobactéria aumenta a força muscular, mas não afeta a resistência.

3. Ajuda a combater o cancro

Porquê vimos, a Spirulina é uma boa manancial de antioxidantes e por isso seu consumo confere uma proteção contra danos oxidativos (que podem levar a uma inflamação crônica e com isso ajudar na geração de cancro ou outros tipos de doenças).

A ficocianina é o formado responsável pela coloração verde-azulada da bactéria e o seu principal ativo: a molécula apresenta atividade antioxidante e inibe a produção de moléculas envolvidas no processo inflamatório.

Outrossim, algumas pesquisas também sugerem que a Spirulina ajuda a combater mormente o cancro de boca.

Na Índia, um estudo avaliou os efeitos da Spirulina em 87 pessoas que apresentavam lesões pré-cancerosas na boca. 45% dos participantes do grupo da Spirulina, que consumiram 1 g/dia da mesma durante o período de um ano, apresentaram uma retorno completa dessas lesões (ao passo que no grupo controle essa taxa foi de exclusivamente 7%).

Em outra pesquisa, 40 pacientes com esse mesmo tipo de lesão e consumindo a mesma ração de Spirulina (1 g/dia) experimentaram uma melhoria dos sintomas (mais do que com a droga Pentoxifilina).

4. Ajuda a combater doenças cardiovasculares

A ingestão de Spirulina minimiza importantes fatores de risco associadas a aterosclerose (porquê o excesso de colesterol e a pressão subida), que por sua vez contribui para a ocorrência de doenças cardiovasculares porquê o infarto e o derrame.

Em uma pesquisa publicada no “The Journal of Nutritional Science and Vitaminology”, coelhos foram tratados com um dieta rica em colesterol (contendo 0,5% do mesmo) por 4 semanas. Na sequência, os animais receberam essa dieta rica em colesterol acompanhada ou de 1% ou de 5% de Spirulina, por um período suplementar de 8 semanas. Os resultados mostraram que, depois as 8 semanas, os níveis de colesterol ruim (LDL) reduziram em 26% nos coelhos que consumiram a dieta com 1% de Spirulina e em 41% naqueles da dieta com 5% da cianobactéria. Ainda foi observada uma subtracção dos níveis de colesterol totalidade e triglicérides.

Outro estudo, feito pelo Departamento de Bioquímica do México, revelou que a ingestão diária de 4,5 g de Spirulina, ao longo de 6 semanas e sem mudanças na dieta, ajuda a regular a pressão arterial em homens e mulheres na filete de 18 e 65 anos.

5. Ajuda a controlar a glicemia

Pesquisas em animais têm mostrado que a Spirulina pode diminuir de forma considerável o nível de açúcar no sangue. E, em algumas situações, a cianobactéria foi até mais eficiente do que drogas contra a diabetes (porquê a metformina).

Em um estudo realizado em humanos, que contou com a participação de 25 pacientes portadores de diabetes do tipo 2, a ingestão de 2 g de Spirulina também ajudou a reduzir a glicemia.

6. Ajuda a combater a anemia

A redução de hemoglobina ou de hemácias provoca anemia, uma doença caracterizada por sintomas de fadiga e fraqueza.

Uma pesquisa realizada com idosos com histórico de anemia mostrou que a suplementação de Spirulina, além de melhorar a função imunológica, elevou a quantidade de hemoglobina.

A anemia por deficiência de ferro é um problema muito geral nas mulheres devido à perda de sangue durante a mênstruo. Autores do “Spirulina in Human Nutrition and Health” relataram que a suplementação de Spirulina em mulheres jovens, durante o período de um mês, também aumentou o texto de hemoglobina (entre 7 e 12%, dependendo de porquê a cianobactéria foi administrada).

7. Ajuda o sistema imunológico

Os benefícios da Spirulina para o fortalecimento do sistema imune vêm se consagrando cada vez mais, porquê mostra uma pesquisa feito Departamento de Lavoura em Taiwan.

No estudo, antes de transferir camarões brancos à chuva do mar de pH 6,8, os pesquisadores deixaram os mesmos expostos à chuva do mar que também continha um extrato de chuva quente com Spirulina. Vale primar que os animais do grupo controle não entraram em contato com a cianobactéria. Os resultados revelaram que os camarões que receberam a “ração” de Spirulina se recuperam mais rapidamente do pH saliente da chuva do mar.

Já a pesquisa publicada no “Journal of Applied Phycology” dividiu 11 portadores de HIV, que nunca utilizaram antirretrovirais, em 3 grupos: um que fez o consumo quotidiano de 5 g de algas marrons, grupo dos que ingeriram 5 g de Spirulina e outro que recebeu uma combinação das algas com as cianobactérias.

Posteriormente 3 meses de estudo, foi constatado que nenhum dos participantes experimentou efeitos adversos e que tanto as células do tipo CD4 (células de resguardo que são alvos do vírus HIV) e a fardo viral mantiveram-se estabilizadas.

8. Ajuda a combater a Cândida

Estudos em animais revelam que a Spirulina tem atividade antimicrobiana, mormente contra a Cândida (um tipo de levedura),

A Spirulina estimula o incremento da flora intestinal, e estas bactérias benéficas para o organização ajudam a moderar o desenvolvimento da população de Cândida. Além do mais, por conta do fortalecimento do sistema imune, a Spirulina também ajuda o corpo a suprimir essa infecção fúngica.

9. Ajuda a sossegar rinite

A rinite alérgica é doença caraterizada pela inflamação da mucosa nasal. Ela pode ser impulsionada por alérgenos existentes no envolvente, porquê o pólen, os pelos de animais, etc.

Em uma pesquisa feita com 127 pessoas com rinite alérgica, foi constatado que a ingestão diária de 2 g de Spirulina ajudou a reduzir de maneira significativa os seguintes sintomas: espirros, pruridos corrimento e congestão nasal.

10. Ajuda a desintoxicar o organização

Porquê último exemplo dos benefícios da Spirulina, temos a sua capacidade de ajudar o organização a se livra de substâncias potencialmente tóxicas. Ela apresenta uma combinação única de fitonutrientes, porquê a ficocianina, que podem ajudar a limpar nossos corpos.

Uma patente da Rússia foi premiada pela utilização da Spirulina porquê manjar contra as reações alérgicas de doença da radiação.

Durante um período de 45 dias, 270 crianças de Chernobyl (cidade ucraniana onde ocorreu um acidente nuclear) fizeram o consumo quotidiano de 5g de Spirulina. Isso levou a uma subtracção dos radionuclídeos em 50% e a uma normalização da sensibilidade alérgica.

Em países porquê Blangadesh, milhares de pessoas são contaminadas por arsênio através da própria chuva potável.

Em um estudo, 24 doentes afetados pelo arsênio consumiram 250 mg de Spirulina e 2 mg de zinco, duas vezes ao dia. Os resultados foram comparados com 17 pacientes que receberam o placebo. Foi observado que essa associação de Spirulina e zinco promoveu uma redução de 47% do arsênio no corpo desses indivíduos

Dosagem e contraindicações

Com relação às dosagens, o padrão quotidiano para um quidam adulto é de 4 a 6 comprimidos de 500 mg (em outras palavras, de 2 a 3g/dia). Apesar dela ser utilizada até por crianças, ainda não foi estabelecido uma ração segura e eficiente para os menores de 18 anos.

Também é importante frisar que faltam estudos acerca da segurança da Spirulina para as mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Pessoas que apresentam a doença genética fenilcetonúria, que são incapazes de metabolizar o aminoácido fenilalanina, não devem fazer o uso da cianobactéria. O mesmo é válido aos transplantados e aos que sofrem de lúpus, artrite reumatoide, esclerose múltipla ou outra enfermidade autoimune já que a Spirulina tende a estimular o sistema Imunológico.

Não consuma a Spirulina caso você seja alérgico a iodo ou marisco.

Interações medicamentosas e alimentares

Ainda considerando os benefícios da Siprulina para substanciar o sistema de resguardo do organização, ela pode neutralizar a eficiência de fármacos imunossupressores, porquê prednisona, metotrexato, ciclosporina, adalimumabe, etc.

Seu consumo também pode interferir com medicamentos porquê a varfarina e drogas do tipo anti-inflamatória naõ esteroidal e mantimentos (açafrão, alho, cravo, danshen, gengibre, ginkgo e ginseng) de ação anticoagulante, aumentando as chances de hemorragia.

Efeitos Colaterais

Os possíveis efeitos colaterais da Spirulina são febre (o cume texto de proteína aumenta o metabolismo, o que eleva a temperatura corporal), gases, fezes escuras (pelo traje de ajudar a remover resíduos acumulados no cólon, podendo até ser da cor virente por conta da clorofila), sonolência (graças a sua propriedade desintoxicante) e até mesmo excitação (pela conversão do seu teor proteico em virilidade térmica).

Dicas

  • Consulte o seu médico antes de fazer o uso da Spirulina e respeite a récipe recomendada;
  • Para otimizar os benefícios da Spirulina para o emagrecimento, prefira consumi-la durante o período diurno;
  • A Spirulina em pó pode ser incorporada em smoothies ou misturada com chuva;
  • Certifique-se da proveniência da Spirulina, pois ela pode apinhar toxinas do envolvente onde se desenvolveu. Se provável, opte pelos exemplares orgânicos, cultivados em águas livres de poluentes. Quando contaminada, a cianobactéria pode provocar desde sede, náuseas, vômitos e fraqueza, a dores no estômago, danos hepáticos, aceleração dos batimentos cardíacos, choque e morte;
  • A termo de minimizar estes e todos os outros possíveis efeitos indesejáveis da Spirulina, evite doses elevadas da mesma.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.